Sobrecarga de Cuidador: uma reflexão


Site: Além da Esquizofrenia, 2017

Antes de olhar para o outro, é importante olharmos para dentro de nós. Isso porque a forma com que enxergamos o mundo vem a partir da maneira de como estamos. Se desejamos oferecer cuido á outra pessoa, precisamos primeiro estar bem com nós mesmos.

O que pretendo com este texto é a importância de nos organizarmos mentalmente e fisicamente para prestar cuidado a quem precisa, um familiar, um amigo ou mesmo um paciente em que somos contratados para oferecer cuidado.

Convido vocês a fazerem uma reflexão...


1- Há na sua vida algo que gostaria de mudar? Se sim, o que é e por onde você poderia começar? Isso depende exclusivamente de você? Certas coisas dependem única e exclusivamente de nós e muitas vezes, apontamos quem nos é próximo como uma fuga para o que é de nossa responsabilidade, assim a carga sobre nossos ombros fica mais “leve”.


2- O que você tem feito para mudar o que lhe incomoda? Há em você um movimento de mudança?


3- O que eu tenho contribuído para tudo estar como está? Às vezes, temos um movimento inconsciente de gerir algumas coisas, para depois nos sentirmos e nos colocarmos como a vítima das situações e os olhares ficarem piedosos sobre nós (eu sei que isso dói, mas acontece bastante).


Diante dessas pequenas reflexões, que tal a partir de hoje começar a cuidar de você? Quando cuidamos de nós, nos sentimos mais leves, o mundo tende a contribuir para que a nossa vida caminhe pra frente. Fazer esse movimento de mudança requer uma programação, afinal, temos pessoas que dependem de nós como filhos, companheiro (a), trabalho, organização da casa, dentre várias tarefas no dia a dia.

Ainda assim, com uma pequena organização é possível esse olhar para nosso interior. Separe no seu dia pelo menos 10 minutos para você refletir. Reflita sobre você, em qualquer lugar onde estiver. Reflita sobre quem é você, onde você está atualmente, como se sente, como está a sua vida. Faça coisas por você, desde tomar um sorvete, comer sua comida preferida, fazer algo que tem vontade ou ir a algum lugar que você goste. Saia um dia sozinho (a). Não precisa passar o dia todo, se você não puder. A proposta aqui é você curtir a sua própria companhia, afinal, você se suporta? Faça uma lista do que gostaria de fazer, planos, objetivos, desejos, sonhos para que você possa ir realizando.

Isso que conversamos aqui, são pequenas reflexões que só nós podemos fazer por nós mesmos. Quando estamos bem, nos sentimos dispostos a cuidar do outro, conseguimos dar conta daquilo que é de nossa responsabilidade.

Cuidar de nós mesmos requer a tarefa árdua de nos avaliarmos dia a dia. Você está disposto?

Se você realiza o cuidado de alguém da família ou mesmo trabalha como cuidador, se sente sobrecarregado com algumas tarefas que lhes é imposto, existe serviços que podem te auxiliar. A Geratividade, em São José dos Campos, oferece formação de Cuidadores de Idosos e um serviço chamado Orientação Gerontológica. Se deseja ter mais informações, entre em contato: (12) 98106-5505 ou (12) 3307-1179


Gerontóloga pela USP e pós graduada em Gestão de Saúde e Administração Hospitalar. Coordenadora do Curso de Cuidador de Idosos da Geratividade.


Contato: jessica.fernanda.galdino@hotmail.com

Posts Em Destaque
Posts Recentes