SEXUALIDADE NA VELHICE


Nesse mês encerraremos as publicações da série "mitos e estereótipos da velhice" construindo um novo olhar​ para a sexualidade do idoso, em comemoração ao dia dos namorados. Não é incomum notarmos que há muitos mitos e estereótipos relacionados à temática que discutiremos, em decorrência do aumento da longevidade, avanços farmacológicos e mudanças comportamentais, os idosos vem redescobrindo novas formas e métodos para tornar a vida sexualmente ativa ainda mais presente no dia a dia. Quando a temática é sexualidade é importante pensar que há perigo eminente em aplicarmos generalizações sobre: - O idoso é assexuado? - A única forma de se manifestar sexualmente é somente pelo sexo? - Idosos não precisam munir-se de preservativos na hora do ato sexual? Ao longo dos anos pude conviver e me deparar com relatos reais onde idosos e idosas compartilhavam que eram julgados por serem vistos como assexuados, em muitos casos até mesmo o fato de vestir-se bem, maquiar-se ou perfumar-se despertava olhares preconceituosos. Destacam ainda que o sexo ou melhor a sexualidade não se manifesta apenas pelo ato e sim, há outras formas muitas vezes mais prazerosas como um carinho, ”chamego", carícias, beijos e preliminares compõem efetivamente esse processo. Outro ponto de destaque preocupante pela ótica da saúde pública e epidemiológica é o aumento no número de idosos diagnosticados como portadores de alguma doença sexualmente transmissível, o advento se deve às práticas sexuais inseguras tornam os idosos mais vulneráveis a contaminar-se pelo Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV) outras doenças sexualmente transmissíveis (DST), por não se separarem com a possibilidade de gestar uma criança. Dados do boletim epidemiológico do Ministério da Saúde - Secretaria de Vigilância em Saúde, mostram que de 1980 a 2016, foram detectados 28.122 casos de AIDS em indivíduos​ de 60 anos ou mais. Diante do discutido sugiro que criemos espaços, ações socioeducativos programas e serviços voltados para orientação quanto a sexualidade e métodos de apimentar momentos com o uso responsável de preservativos.


#sexualidade #mitosestereótipos #idosos #velhice #conhecer


GABRIELA DE CARVALHO

É Gerontóloga, escreve na coluna de Gerontologia do BLOG GERATIVIDADE toda primeira semana do mês.

contato: gabrielacgerontologa@gmail.com

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square